Ficha Única de Notificação Compulsória de Maus Tratos e outras Violências

 

Apresentação:

O curso de capacitação sobre Ficha única de Notificação Compulsória de Violências e Maus tratos/SINAN/MS, tem por objetivo promover um espaço de debate, reflexão e formação sobre  o assunto, considerando a discussão sobre os Direitos Humanos das Mulheres sob a perspectiva de gênero, bem como instrumentalizar os alunos para reconhecerem casos suspeitos ou confirmados de violências domésticas e sexuais, durante os atendimentos realizados para o correto preenchimento da ficha única de notificação compulsória de violências de acordo com as recomendações do Ministério de Saúde.

O curso será ministrado na modalidade EAD, com 3 encontros presenciais.

 

Objetivos:

- Promover a discussão sobre os Direitos Humanos das Mulheres sob a perspectiva de gênero, articulada com a discussão mais ampla no campo dos Direitos Humanos no Brasil.

- Socializar e problematizar as conquistas obtidas pelas mulheres nas últimas décadas, enfocando as diversas instituições que integram a rede especializada de atendimento no Estado do Rio de Janeiro, bem como instrumentalizar os alunos para reconhecerem casos suspeitos ou confirmados de violências domésticas e sexuais, durante os atendimentos realizados. Assim, tem como objetivo final o correto preenchimento da ficha única de notificação compulsória de violências, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde.

 

Público-alvo:

Servidores públicos das três esferas de governo.

 

Modalidade:

A distância

 

Pré-requisito:

Ser servidor público

 

Carga horária:

80 horas

 

Conteúdo:

 

Módulo 1 - Aula Presencial: Ambientação

Módulo 2: Introdução aos Direitos das Mulheres – Lutas e avanços históricos sobre os direitos humanos das mulheres

Módulo 3: Marco legal: Tratados e convenções internacionais que asseguram os direitos das mulheres e Lei n 11.340/06 (Lei Maria da Penha)

Módulo 4: III Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (SPM, 2011) e Plano Nacional de Enfrentamento à violência contra a Mulher - Programa viver sem violência

Aula Presencial: Recomendações do Ministério da Saúde sobre os agravos resultantes de violências sexuais contra as meninas e mulheres e Ficha Única de Notificação compulsória de violências e maus tratos, SINAN/MS

Módulo 5:  Aspectos intersetoriais na prática interdisciplinar de atendimento às vítimas; Fluxo de atendimentos nos casos de violência contra a mulher; Trabalhando o conceito de redes para ampliar direitos para as mulheres

Módulo 6:  Diferenciando as finalidades e objetivos dos Organismos de Políticas para Mulheres: Conselho de Direitos da Mulher, Centro de Referência ou Atendimento à Mulher, Casa abrigo para mulheres e crianças em situação de risco de morte, Delegacia de Atendimento à Mulher, Defensoria da Vítima e Juizado da Violência contra a Mulher

Tarefa Final

Apresentação dos trabalhos

Avaliação do curso

 

Inscrição:

25/09/2017 a 10/10/2017

 

Período de realização:

Data de Início: 16/10/2017

Data de término: 08/12/2017

 

Local das aulas:

Por meio da plataforma ead.ufrj.br

O curso terá três encontros presenciais no Centro de Referência da Mulher (CRM), localizado na Ilha do Fundão. O primeiro encontro será a aula inaugural do curso.

 

Número de vagas:

60 vagas

 

UFRJ PROFOS - PR5/UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ